Lipoaspiração

Este procedimento consiste em aspirar quantidades de gordura em regiões como abdome, cintura, flancos, costas, culotes, face interna das coxas, mento (papada), etc. Os conceitos de Lipo-light ou  Hidrolipo se referem aos casos em que a quantidade de gordura a ser aspirada não é muito grande, sendo possível fazer a sucção com cânulas mais finas e seringas.

O tipo de anestesia é muito variável e depende da quantidade e da localização da gordura a ser aspirada em cada paciente. Não há, por isso, urna regra quanto à técnica anestésica indicada. As mais freqüentemente utilizadas são o bloqueio peridural, já que na maioria dos casos a área em questão está localizada no abdome ou abaixo. A anestesia local é reservada para estes de pequenas áreas como papada ou até mesmo uma pequena área de retoque.

A incisão feita na pele é bem pequena, até 1,0 cm. Por ela é introduzida uma cânula na camada adiposa, que permite aspirar as células gordurosas localizadas em uma região previamente delimitada. O vácuo é obtido com o auxílio de um Lipoaspirador elétrico, mais utilizado nos casos de maior volume a ser aspirado, ou de uma seringa, que também se aplica aos casos de Lipoescultura. Antes da aspiração, é injetada em toda a área demarcada uma solução de soro fisiológico que ajuda a soltar e tumecer a gordura, além de diminuir os vasos sanguíneos no local, reduzindo o sangramento (hidrolipoaspiração).

A aspiração dessas células gordurosas provoca um certo grau de traumatismo no local, levando a um edema (inchaço) difuso, geralmente ocasionando dor suportável. O uso de cintas ou curativos compressivos é indicado, assim como devem ser evitados esforços que envolvam a região operada, para não aumentar o edema. Em seguida a drenagem linfática é recomendada para complementação do tratamento. De qualquer forma, o resultado definitivo só é visível em até três meses, com a regressão total do referido edema.